Seja bem vindo!

Saiba mais sobre o blog clicando em Contato na barra acima.

Notícias? Eventos? Publicações?

Saiba mais sobre a área de arquivologia aqui no blog!

Visite a Central de Links

Tudo o que você precisa conhecer em um só lugar.

Procurando novos desafios?

Aqui você encontra vagas de empregos e estágios em todo o Brasil.

O sonho de ser Concursado!

Saiba aqui sobre os principais concursos que possuem Arquivologia em suas provas.



23 de abril de 2015

Curso EAD - Arquivo Técnico de Engenharia: como gerenciar informação e documentação - curso

Olá.
curso abaixo terá início em 20/abril/2015 (ele é 100% online/EAD e a plataforma de ensino é o Moodle com certificado de participação). Sua matrícula será efetivada assim que recebermos o comprovante bancário e seus dados, e o envio da mensagem explicando como é feito o acesso, login e senha será feito no dia 17/abril/2015.

Arquivo Técnico de Engenharia – como gerenciar informação e documentação - carga 45h

1 A produção de informação nas engenharias, tecnologias e indústria em geral
2 Projetos, atividades de operação, produção, manutenção, construção, fabricação, inspeção e paradas programas em usinas e indústrias: impactos na produção, armazenamento e necessidades de uso de documentação técnica de engenharia
3 Mercado de trabalho, profissionais, competências e habilidades dos gestores da informação técnica de engenharia
4 A informação e documentação técnica de engenharia: tipologias, especificidades e aspectos informacionais
5 Arquivos técnicos de engenharia e serviços de informação e documentação industriais
6 Aspectos gerais dos processos de gestão da informação e documentação técnica de engenharia
7 Pesquisa, busca e recuperação da informação e documentação técnica de engenharia:
7.1 Perfil e característica das necessidades de informação dos usuários: corpo técnico de engenharia e industrial em geral
7.2 Características das estratégias e metodologias de pesquisa e busca de informação e documentação técnica
8. Aspectos gerais do GED – Gerenciamento Eletrônico de Documentação Técnica de Engenharia
9. A gestão da informação e documentação técnica de engenharia e o seu impacto nos processos de gestão e controle da qualidade em projetos, atividades e operações de engenharia  

Ronni Oliveira - coordenador e gestor de informação e documentação técnica de engenharia com ampla experiência na área de controle de projetos documentais de engenharia, criação, implementação e gestão de arquivos técnicos, implantação de sistema de gerenciamento eletrônico de documentação técnica de engenharia (GED). Já desenvolveu atividades profissionais nas seguintes empresas e instituições: Instituto de Pesquisas Tecnológicas do Estado de São Paulo, Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (Faculdade de Engenharia), Instituto de Geociências da Universidade de São Paulo, JPTE Engenharia/Petrobras.

Para solicitar sua matricula, enviar os seguintes dados abaixo juntamente do comprovante digitalizado/fotografado ou dados da operação para nosso controle:

cursos@informacaoaudiovisual.com.br

Nome do curso desejado:
Nome completo:
Cidade/estado:
Email:
Profissional: Arquivologia ( ) Biblioteconomia ( ) Museologia ( ) Outros/Qual? ( )
Estudante: Arquivologia ( ) Biblioteconomia ( ) Museologia ( ) Outros/Qual? ( )
Como ficou sabendo:
Como efetuar o pagamento
Depósito ou transferência bancária
valor R$25,00
banco do Brasil
Agência: 6501-3
Conta poupança: 28.353-3 / Variação: 51
Ronni Santos Oliveira (cpf 25410124898)

Cordialmente,
Equipe Projeto Informação Audiovisual

(11) 973002244

21 de abril de 2015

VAGA DE AUXILIAR DE ARQUIVO - PADRE MIGUEL / RIO DE JANEIRO

Grande rede de supermercados contrata para o seu quadro de funcionários - "AUXILIAR DE ARQUIVO".

Atividades: Irá organizar o arquivo, localizar documentos para fiscalização e demais atribuições do cargo.

Necessário: Curso de Arquivista e experiência comprovada na função.

Escolaridade: Ensino Médio Completo.

Local de trabalho: Padre Miguel
Horário: 08:00 ás 18:03h (segunda à sexta)

Oferecemos: R$1011,00 (iniciais) + Refeição no local (sem desconto) + Cesta básica (sem desconto) + Vale transporte.

Interessados, favor encaminhar o currículo NO CORPO do e-mail até o dia 24/04/15 para zonanortevarejo@yahoo.com.br colocando no assunto: ARQUIVISTA.

Procuradoria do Ministério da Fazenda contrata estagiário de arquivologia - Rio de Janeiro

Procuradoria do Ministério da Fazenda contrata estagiário

Curso: Arquivologia a partir do 1° Período

Local de Estágio: Centro RJ

Horário: 6h a combinar

Bolsa: R$ 520,00 + VT

Interessados e dentro do perfil enviar currículo para:
            

20 de abril de 2015

Vaga de Analista Administrativo (Arquivo) - São Gonçalo / Rio de Janeiro

Empresa atuante no segmento Tissue há 25 anos contrata Analista Administrativo (Arquivo).

Descrição da Vaga:

Atividades a serem exercidas: Preparar e organizar todo controle de documentação física em arquivo; atender ás solicitações de documentos; manter a rastreabilidade e qualidade dos documentos em conformidade com a ISO 9001; legislação vigente e normas internas de gestão de qualidade e documentação. Atender aos clientes internos e externos e demais solicitações da gestão direta.

Horário: Segunda a Quinta-feira de 08 as 18hs e Sexta-feira de 08hs as 17hs.

Salário: R$2.400,00

Local de Trabalho: São Gonçalo

Importante ter Ensino Superior (Cursando ou Completo)

Os benefícios são: VT + Refeição Local + Cesta Básica + Seguro de Vida + Plano de Saúde + Plano Odontológico.

Interessados e dentro do perfil, encaminhar currículo no corpo do e-mail para gferreira@cartafabril.com.br
Favor colocar no assunto: Analista administrativo/Arquivo.

6 VAGAS URGENTES DE ESTAGIÁRIO DE ARQUIVOLOGIA - CENTRO / RIO DE JANEIRO

Estamos com 6  oportunidade para Estagiário de Arquivologia.

Estagio na área de arquivologia  a parti do 1°, 2º 3º ou 4 º período.

ESTAGIÁRIO DE ARQUIVOLOGIA

Descrição

-Fazer tratamento, organização e indexação/cadastro com aplicação dos instrumentos de gestão arquivística (Código de Classificação da área fim e aplicação da tabela de temporalidade);
-Realizar higienização do acervo de documentos textuais avulsos ou encadernados, documentos cartográficos, documentos fotográficos e documentos micrográficos;
-Classificar e identificar os documentos textuais relativos à atividade meio; etc.

Ø Cursos de Nível Superior: Estágio em Arquivologia (a partir do 1º. Período).

Ø Cursando Arquivologia

· Local do estágio: Centro RJ

o   6h/dia: R$ 700,00

o   Vale Transporte + R$ 15,00/dia (Vale refeição)

o   Transporte de acordo com a necessidade.

OS INTERESSADOS PODE ENCAMINHAR CURRÍCULOS PARA:

recrutamentoselecionarj@gmail.com

14 de abril de 2015

E-book: Recomendações para o resgate de acervos arquivísticos danificados por água

Recomendações para o resgate de acervos arquivísticos danificados por água


As recomendações apresentadas neste documento e aprovadas pela Resolução nº 34 do CONARQ, deverão ser adotadas em caráter emergencial, sobretudo para instituições que ainda não possuem um plano de prevenção de desastres, com o intuito de promover a estabilização das condições ambientais dos espaços de guarda e dos suportes documentais, até que seja possível uma avaliação por especialistas da área de conservação.

CONVITE: Arquivo Público realiza Seminário e Exposição sobre período colonial em São Paulo



 Caso não consiga visualizar a imagem,  clique aqui

 
 
 
Núcleo de Comunicação
Arquivo Público do Estado de São Paulo
(11) 2089-8124 | 2089-8182     comunicacao@arquivoestado.sp.gov.br



O Seminário Internacional Brasil 100% Digital



*** Seminário Brasil 100% Digital debate estratégias para governo inovador ***
Realizado pela Casa Civil da Presidência da República, MCTI e Tribunal de Contas da União, o simpósio reunirá representantes de nações avançadas nos serviços digitais de governo. As inscrições são gratuitas.

por Ascom do MCTI.

Nos dias 23 e 24 de abril, estarão em debate as propostas para o aprimoramento e expansão dos serviços públicos digitais oferecidos à população e mecanismos inovadores de interação entre governo e sociedade. 

O Seminário Internacional Brasil 100% Digital é a primeira iniciativa para a construção da Agenda para o Brasil Digital, documento que reunirá diretrizes para que o País se torne efetivamente uma nação avançada no uso de tecnologias digitais. http://goo.gl/VODjbL

Legislação: Piso Salarial do Arquivista no Rio de Janeiro 2015 - LEI DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO Nº 6.983 DE 31.03.2015



 

 

LEI DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO Nº 6.983 DE 31.03.2015

 

Institui pisos salariais no âmbito do estado do Rio de Janeiro para as categorias profissionais que menciona e estabelece outras providências.

 

O GOVERNADOR DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO 

 

Faço saber que a Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro decreta e eu sanciono a seguinte Lei:

 

Art. 1º - No Estado do Rio de Janeiro, o piso salarial dos empregados, integrantes das categorias profissionais abaixo enunciadas, que não o tenham definido em lei federal, convenção ou acordo coletivo de trabalho que o fixe a maior, será de:

 

I - R$ 953,47 (novecentos e cinquenta e três reais e quarenta e sete centavos) - Para os trabalhadores agropecuários e florestais; empregados domésticos; serventes; trabalhadores de serviços de conservação; manutenção; empresas comerciais; industriais; áreas verdes e logradouros públicos, não especializados; contínuo e mensageiro; auxiliar de serviços gerais e de escritório; auxiliares de garçom, barboy, lavadores e guardadores de carro, cuidadores de idosos e trabalhadores de pet shops;

 

II - R$ 988,60 (novecentos e oitenta e oito reais e sessenta centavos) - Para classificadores de correspondências e carteiros; motorista de ambulância; maqueiros; auxiliar de massagista; trabalhadores em serviços administrativos; cozinheiros; operadores de caixa, inclusive de supermercados; lavadeiras e tintureiros; barbeiros; cabeleireiros; manicures e pedicures; operadores de máquinas e implementos de agricultura, pecuária e exploração florestal; trabalhadores de tratamento de madeira, de fabricação de papel e papelão; fiandeiros; tecelões e tingidores; trabalhadores de curtimento; trabalhadores de preparação de alimentos e bebidas; trabalhadores de costura e estofadores; trabalhadores de fabricação de calçados e artefatos de couro; vidreiros e ceramistas; confeccionadores de produtos de papel e papelão; dedetizadores; pescadores; criadores de rãs; vendedores; trabalhadores dos serviços de higiene e saúde; trabalhadores de serviços de proteção e segurança; trabalhadores de serviços de turismo e hospedagem; motoboys, esteticistas, maquiadores, depiladores, trabalhadores em loterias e vendedores e comerciários;

 

III - R$ 1.023,70 (um mil, vinte e três reais e setenta centavos) - Para trabalhadores da construção civil; despachantes; fiscais; cobradores de transporte coletivo (exceto cobradores de transporte ferroviário); trabalhadores de minas e pedreiras; sondadores; pintores; cortadores; polidores e gravadores de pedras; pedreiros; trabalhadores de fabricação de produtos de borracha e plástico; cabineiros de elevador e garçons;

 

IV - R$ 1.058,89 (um mil, cinquenta e oito reais e oitenta e nove centavos) - Para administradores; capatazes de explorações agropecuárias, florestais; trabalhadores de usinagem de metais; encanadores; soldadores; chapeadores; caldeireiros; montadores de estruturas metálicas; trabalhadores de artes gráficas; condutores de veículos de transportes; trabalhadores de confecção de instrumentos musicais, produtos de vime e similares; trabalhadores de derivados de minerais não metálicos; trabalhadores de movimentação e manipulação de mercadorias e materiais; operadores de máquinas da construção civil e mineração; telegrafistas; barman; porteiros, porteiros noturnos e zeladores de edifícios e condomínios; trabalhadores em podologia; atendentes de consultório, clínica médica e serviço hospitalar;

 

V - R$ 1.090,97 (um mil, noventa reais e noventa e sete centavos) - Para trabalhadores de serviços de contabilidade e caixas; operadores de máquinas de processamento automático de dados; secretários; datilógrafos e estenógrafos; chefes de serviços de transportes e comunicações; telefonistas e operadores de telefone e de telemarketing; teleatendentes; teleoperadores nível 1 a 10; operadores de call center; atendentes de cadastro; representantes de serviços empresariais; agentes de marketing; agentes de cobrança; agentes de venda; atendentes de call center; auxiliares técnicos de telecom nível 1 a 3; operadores de suporte CNS; representantes de serviços 103; atendentes de retenção; operadores de atendimento nível 1 a 3; representantes de serviços; assistentes de serviços nível 1 a 3; telemarketing ativos e receptivos; trabalhadores da rede de energia e telecomunicações; supervisores de compras e de vendas; compradores; agentes técnicos de venda e representantes comerciais; mordomos e governantas; trabalhadores de serventia e comissários (nos serviços de transporte de passageiros); agentes de mestria; mestre; contramestres; supervisor de produção e manutenção industrial; trabalhadores metalúrgicos e siderúrgicos; operadores de instalações de processamento químico; trabalhadores de tratamentos de fumo e de fabricação de charutos e cigarros; operadores de estação de rádio, televisão e de equipamentos de sonorização e de projeção cinematográfica; operadores de máquinas fixas e de equipamentos similares; sommeliers e maitres de hotel; ajustadores mecânicos; montadores e mecânicos de máquinas, veículos e instrumentos de precisão; eletricistas; eletrônicos; joalheiros e ourives; marceneiros e operadores de máquinas de lavrar madeira; supervisores de produção e manutenção industrial; frentistas e lubrificadores; bombeiros civis nível básico, combatente direto ou não do fogo; técnicos de administração; técnicos de elevadores; técnicos estatísticos; terapeutas holísticos; técnicos de imobilização ortopédica; agentes de transporte e trânsito; guardiões de piscina; práticos de farmácia; auxiliares de enfermagem, auxiliares ou assistentes de biblioteca e empregados em empresas prestadoras de serviços de brigada de incêndio (nível básico);

  

VI - R$ 1.282,94 (um mil, duzentos e oitenta e dois reais e noventa e quatro centavos) - Para trabalhadores de serviço de contabilidade de nível técnico; técnicos em enfermagem; trabalhadores de nível técnico devidamente registrados nos conselhos de suas áreas; técnicos de transações imobiliárias; técnicos em secretariado; técnicos em farmácia; técnicos em radiologia; técnicos em laboratório; bombeiro civil líder, formado como técnico em prevenção e combate a incêndio, em nível de ensino médio; técnicos em higiene dental, técnicos de biblioteca e empregados em empresas prestadoras de serviços de brigada de incêndio (nível médio);

 

VII - R$ 1.772,27 (um mil, setecentos e setenta e dois reais e vinte e sete centavos) - Para os professores de Ensino Fundamental (1° ao 5° ano), com regime de 40 (quarenta) horas semanais e técnicos de eletrônica e telecomunicações; técnicos em mecatrônica; tradutor e intérprete da Língua Brasileira de Sinais - LIBRAS; secretário executivo; técnicos de segurança do trabalho; técnico de instrumentalização cirúrgica e taxistas profissionais reconhecidos pela Lei Federal nº 12.468, de 26/08/2011, bem como, aqueles que se encontrem em contrato celebrado com empresas de locação de veículos, excetuando-se os permissionários autônomos que possuem motorista auxiliar;

 

VIII - R$ 2.432,72 (dois mil, quatrocentos e trinta e dois reais e setenta e dois centavos) - Para administradores de empresas; arquivistas de nível superior; advogados; contadores; psicólogos; V E T A D O ; fonoaudiólogos; fisioterapeutas; terapeutas ocupacionais; arquitetos; engenheiros; estatísticos; profissionais de educação física; sociólogo; assistentes sociais; biólogos; nutricionistas; biomédicos; bibliotecários de nível superior; farmacêuticos; enfermeiros; bombeiro civil mestre, formado em engenharia com especialização em prevenção e combate a incêndio, turismólogo, secretários executivos bilíngües e empregados em empresas prestadoras de serviços de brigada de incêndio (nível superior);

 

Parágrafo único - O disposto no inciso V deste artigo aplica-se a telefonistas e operadores de telefone e de telemarketing; teleoperadores nível 1 a 10; operadores de call center; atendentes de cadastro; representantes de serviços empresariais; agentes de marketing; agentes de cobrança; agentes de venda; atendentes de call center; auxiliares técnicos de telecom nível 1 a 3; operadores de suporte CNS; representantes de serviços 103; atendentes de retenção; operadores de atendimento nível 1 a 3; representantes de serviços; assistentes de serviços nível 1 a 3; telemarketing ativos e receptivos, cuja jornada de trabalho seja de 06 (seis) horas diárias ou 180 (cento e oitenta) horas mensais.

  

Art. 2º - O servidor do Estado do Rio de Janeiro e seus aposentados e pensionistas, não poderão receber remuneração inferior ao piso regional estabelecido no Inciso I desta lei.

 

Art. 3º - O Estado enviará projeto de lei definindo os pisos salariais regionais no âmbito do Estado do Rio de Janeiro até o dia 30 de dezembro do ano anterior.

 

Parágrafo único - O Poder Executivo, por intermédio da Secretaria de Estado de Trabalho e Renda, criará comissão com vistas à redução do número de faixas salariais para o ano de 2016.

 

Art. 4º - Os Poderes Legislativo, Executivo e Judiciário deverão observar os valores do Piso Salarial Regional previsto em lei estadual em todos os editais de licitação para contratação de empresa prestadora de serviço.

 

Parágrafo único - O disposto no caput deste artigo aplica-se também a toda a administração indireta, inclusive nas Organizações Sociais contratadas pelo poder público.

 

Art. 5º - Esta Lei entrará em vigor na data de sua publicação, produzindo os seus efeitos a partir de 1º de janeiro de 2015, revogadas as disposições da Lei nº 6.702, de 11 de março de 2014.

  

Rio de Janeiro, em 31 de março de 2015.

 

LUIZ FERNANDO DE SOUZA

 

Governador


Créditos: Governo RJ - http://www.rj.gov.br/web/setrab/exibeconteudo?article-id=244747


Dica da Camilla Aquino.


13 de abril de 2015

Encontro marca os 114 anos do Arquivo Público do Estado do Pará

O Arquivo Público do Estado do Pará (Apep) completará 114 anos de existência no dia de abril.

Da Redação
Agência Pará de Notícias
Atualizado em 06/04/2015 13:31:00
Estão abertas as inscrições para o “IV Encontro de História e Arquivos - Experiência e Formação na Amazônia”, que será realizado nos dias 16 e 17, em Belém. O evento, promovido pela Secretaria de Estado de Cultura (Secult), em parceria com a Imprensa Oficial do Estado (IOE) e a Universidade da Amazônia (Unama), marcará os 114 anos de existência do Arquivo Público do Estado do Pará (Apep), celebrado no dia 16. O objetivo é promover a formação e socializar experiências técnico-profissionais na área de Arquivos e pesquisa histórica na Amazônia.
A programação ocorrerá no campus da Unama Senador Lemos, a partir das 8h, com a presença de convidados, como a responsável pela Divisão de Normas Técnicas, do Arquivo Público do Rio de Janeiro (Aperj), Patrícia de Mello Silva e a titular do Departamento de Gestão de Documentos, Mariana Batista do Nascimento, também da Aperj. Elas vão participar no dia 16, das 9h30 às 12h, da Mesa-Redonda: Gestão de Documentos Públicos: Caminhos e Experiências. “A participação delas será muito importante porque elas vêm compartilhar suas experiências com relação à gestão e guarda de documentos”, afirma o diretor do Apep, Agenor Sarraf.
O diretor frisa, ainda, que o encontro é uma oportunidade para discutir gestão de documentos, política de acesso à informação e preservação documental com a utilização de novas tecnologias, além de refletir sobre a pesquisa histórica na Amazônia, focalizando a importância do Apep na produção do conhecimento. “O evento casa arquivologia com pesquisa histórica na Amazônia, compartilhando experiências que todos os órgãos que produzem e fazem a gestão de documentos públicos. Mais tarde eles poderão ser transformados em documentos históricos. Nesse aspecto, a Apep tem um papel fundamental”, ressalta Sarraf.
Para tanto, o evento pretende receber professores, pesquisadores, alunos de graduação e pós-graduação de áreas distintas do saber; profissionais da área de Arquivologia em geral; dirigentes de instituições públicas e privadas responsáveis pela preservação, acesso e interpretação da memória documental produzida no Pará. As inscrições podem ser feitas até o dia 15 de abril, no Apep e na Coordenação do Curso de História da Unama, Campus Alcindo Cacela. Nos dias do evento ocorrerá em seu local de realização. A taxa de inscrições é de R$ 10.
Reforma
Em 2013, o prédio que abriga o Apep, localizado na Travessa Campos Sales, 273, no bairro do Comércio, foi fechado para reforma. De acordo com informações contidas no Relatório de Gestão 2014, produzido pelo Governo do Estado, por meio da Secult, a obra encontra-se em andamento e engloba uma série de reparos na estrutura, na parte elétrica, com a revitalização da pintura e do teto de gesso, entre outros. Por se tratar de um prédio antigo, são exigidos cuidados específicos na recuperação de alguns detalhes da estrutura, o que demanda um tempo maior na sua recuperação. “A previsão é que a obra seja finalizada este ano”, informa Agenor Sarraf.
Enquanto o prédio permanece fechado, para proteger os arquivos históricos, um acordo de cooperação técnica foi firmado entre o Departamento de Documentação da Assembleia Legislativa do Estado do Pará (Alepa) e o Apep, através do qual a Alepa cedeu um espaço para a guarda dessa documentação. “Estamos funcionando em um prédio na Rua Félix Roque, 262, no bairro do Comércio, que está aberto a pesquisa mediante agendamento, através do telefone 98801-9106 ou do email apep.secult@yahoo.com.br”, explica o diretor.
História
Construído no século XVII para ser a sede do Banco Comercial do Pará, o prédio da Apep, em estilo neoclássico, é um importante monumento arquitetônico do Estado. Sua função de guarda de documentos produzidos pelo antigo Estado do Grão-Pará e Maranhão e, posteriormente, Estado do Grão-Pará e Rio Negro, data de 1894, sendo oficializada no ano de 1901, quando foi criada a Biblioteca e Arquivo Público do Pará. Apenas em 1986 a biblioteca e o arquivo se separaram, gerando unidades autônomas.
Ao longo dos quase 114 anos de história, o Apep constituiu-se como o mais importante arquivo histórico da Amazônia e um dos mais destacados do Brasil. O Arquivo possui cerca de quatro milhões de documentos, muitos em exemplares únicos, levaram a Unesco (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura) a conceder ao arquivo o selo “Memória do Mundo”, em função de seu valor histórico e cultural.
SERVIÇO: IV Encontro de História e Arquivos - Experiência e Formação na Amazônia”. Dias 16 e 17 de abril, na Unama, Campus Senador Lemos. Inscrições até o dia 15 de abril no Apep (Rua Félix Roque, 262, Comércio) e na Coordenação do Curso de História da Unama, Campus Alcindo Cacela. Nos dias do evento ocorrerá em seu local de realização. A taxa de inscrições é de R$ 10. Outras informações: (91 98801-9106 ou apep.secult@yahoo.com.br
Programação
Quinta-feira (dia 16/04)
Manhã
8h - Credenciamento
9h - Abertura Oficial
9h30 às 12h- Mesa-Redonda: Gestão de Documentos Públicos: Caminhos e Experiências 
Patrícia de Mello Silva (Arquivo Público do Rio de Janeiro) e Mariana Batista do Nascimento (Arquivo Público do Rio de Janeiro)
Tarde
14h30 às 17h30 - Oficina: Preservação de Arquivos Digitais
Prof. Dr. Roberto Lopes Santos Júnior (Faculdade de Arquivologia – UFPA)

Sexta-feira (17/04)
Manhã
8h30 às 10h - Palestra: Arquivo Público do Pará: História, Trajetórias e Desafios na Amazônia
Prof. Mestrando - Leonardo da Silva Torii (APEP)
10h15 às 12h - Mesa-Redonda: Cabanagem: Usos e Abusos da Pesquisa Histórica na Amazônia
Profª Drª Ana Renata do Rosário Lima Pantoja (IFPA) e Profª Msc. Letícia Pereira Barriga (APEP). Mediação: Profª Msc. Stela Pojuci (UNAMA)
Tarde
14h30 às 16h30 - Mesa-Redonda: Terra e Fronteira: Usos e Abusos da Pesquisa História na Amazônia
Prof. Dr. Francivaldo Alves Nunes (UFPA - Campus Ananindeua) e Prof. Msc. Adilson Júnior Ishihara Brito (UFPA - Campus Bragança). Mediação: Prof. Dr. Agenor Sarraf Pacheco (APEP/UFPA)
16h45 - Mesa-Redonda: História Militar na Amazônia: Guerra e Sociedade (Séculos XVII-XIX)
Prof. Dr. Alírio Cardoso (UFMA) e Prof. Dr. Carlos Augusto Bastos (UNIFAP). Mediação: Prof. Dr. Jerônimo da Silva e Silva (APEP/UNAMA)
18h - Lançamento do livro: História Militar na Amazônia: Guerra e Sociedade (Séculos XVII-XIX)  
Organização: Alírio Cardoso; Carlos Augusto Bastos e Shirley Maria Silva Nogueira
Coquetel de Encerramento

Alexandra Cavalcanti
Secretaria de Estado de Cultura
Créditos: Agência Pará